Adubos e Fertilizantes

Adubos e fertilizantes

Adubos e fertilizantes são necessários quando o solo está com a falta de alguns nutrientes para as plantas ficarem bem, esse fato ocorre quando o local tenha sido produto de terraplanagem ou por ter um solo já esgotado. Todas as plantas estão aptas a retirar do solo os nutrientes necessários ao seu crescimento e saúde.

Assim sendo, para que as plantas tenham condições de pleno desenvolvimento, é necessário fornecer ao terreno esses nutrientes, através de uma adubação bem feita.

 ADUBOS E FERTILIZANTES ORGÂNICOS E QUÍMICOS

Adubos e fertilizantes

Há dois tipos de adubação: os fertilizantes orgânicos e os fertilizantes químicos.
Com fertilizantes orgânicos, incorporam-se ao solo os estercos de origem animal ( bovino, de galinha, de coelho, de minhoca ), a torta de mamona, a farinha de osso e o húmus entre outros.
Nos adubos e fertilizantes químicos, entram dois tipos de elementos: os macronutrientes e os micronutrientes. Os Primeiros compreendem o nitrogênio, o fósforo e o potássio, assim denominados porque as quantidades necessárias às plantas são maiores.
 Os micronutrientes compreendem o Boro, cloro, cobre ferro e outros, que as plantas exigem em quantidades bem menores. Entre os adubos químicos, encontramos a uréia, o NPK, em diversas fórmulas, o sulfato de amônia, o salitre-do-chile.
A deficiência desses nutrientes no solo revela-se no próprio desenvolvimento alterado das plantas, evidenciando-se pelas folhas amareladas ou manchadas, bem como pela ausência de flores e frutos, ou perda dos mesmos ainda pequenos.
Tanto a adubação orgânica quanto a adubação química são necessárias ao desenvolvimento adequado das plantas e uma complementa a outra. No casa de execução de jardins, o paisagista poderá fazer uso das duas. Os tipos de adubos orgânicos irão proporcionar mais aeração do solo, permeabilidade e retenção de água, além dos elementos nutricionais que contém. Agem também no desenvolvimento de microrganismos que favorecem a liberação de micronutrientes, como o enxofre. Os fertilizantes químicos irão fornecer os macronutrientes essenciais às plantas e têm a vantagem de serem mais concentrados, portanto, o volume empregado será bem menor do que na adubação orgânica.
Lembre-se quando você for plantar qualquer coisa diretamente no solo sempre fazer uma adubação de início e de tempos em tempos também terá que fazer uma adubação para repor os nutrientes. Se você tiver plantas em vasos essa adubação terá que ser feita com mais frequência pois conforme você vai irrigar a planta a própria água irá levar consigo uma parte dos nutrientes já existentes.
Para uma horta o melhor é fazer uma adubação orgânica isento de produtos químicos, que podem acabar alterando o sabor do alimento.

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*